Rio Verde é a primeira cidade do país a ter somente o sinal de TV digital

Transmissão de sinal analógico no município foi encerrada nesta terça-feira.
Ministro André Figueiredo destacou que esse é o 4º marco da televisão.

O ministro das Comunicações André Figueiredo participou do encerramento da transmissão do sinal analógico de televisão, em Rio Verde, no sudoeste de Goiás, na tarde desta terça-feira (1º). Com isso, a cidade passou a ser a primeira do país a ter exclusivamente a TV digital.

Segundo o ministro, esse é o quarto marco da história da televisão no país. “A TV surgiu como um marco na história da sociedade, nos anos 1960. Em 1972 viveu o segundo marco, com a televisão a cores. Em 2007 viveu o início da TV Digital em paralelo. E agora vive o início do desligamento do sinal analógico, uma evolução da tecnologia que faz parte da história dos brasileiros”, afirmou.

Acompanhamos o envolvimento e o sentimento de orgulho da população”
André Figueiredo, ministro das Comunicações

O encerramento das transmissões de sinal analógico aconteceu na sede TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo em Goiás. A emissora é a primeira a transmitir todo o conteúdo exclusivamente por sinal digital em Rio Verde.

O presidente do Grupo Jaime Câmara, Cristiano Câmara, afirmou que a participação da TV Anhanguera neste processo “revela o pioneirismo da emissora”.

“Eu sou a terceira geração de uma família dedicada à radiodifusão e ao jornalismo. Para nós, que fomos uma das primeiras emissoras a se tornar digital, em 2008, é muito gratificante participar desse momento tão importante para a história da TV, de Rio Verde e do país”, considerou Câmara.

O ministro André Figueiredo destacou, ainda, que a transição só foi possível através da mobilização feita junto à população. “Nós acompanhamos o envolvimento e o sentimento de orgulho da população da cidade em ser pioneira no desligamento do sinal analógico”, ressaltou Figueiredo.

Casas habilitadas

Para encerrar as transmissões de sinal analógico em Rio Verde, foi estipulado pelo Ministério das Comunicações a meta de 93% de casas adaptadas para receber o sinal de TV Digital. No entanto o desligamento aconteceu com 85% das residências habilitadas à tecnologia. Para o ministro, encerrar o sinal analógico abaixo da meta estabelecida foi um consenso que levou em conta as particularidades do município.

O presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Daniel Pimentel Slaviero, também participou do encerramento do sinal analógico e considerou que, com a transição para a TV Digital oficializada, quem ainda não se adaptou para receber o sinal deve se organizar a partir desta terça-feira.

“Nós esperamos que nas próximas semanas, já com sinal encerrado, as pessoas que ainda não tem o conversor e antena possam se organizar para poder ter acesso à televisão gratuita de qualidade e em alta definição”, disse Slaviero.

Com o encerramento da transmissão, quem ligar a TV no canal analógico verá, nos próximos dias a mensagem: “O Ministério das Comunicações e Anatel informam que a transmissão analógica deste canal foi interrompida. Assista à mesma programação no canal digital de Rio Verde. Em caso de dúvidas, acesse vocenatvdigital.com.br ou ligue 147”.

O comunicado, segundo o ministro, tem o objetivo de dar informações para o telespectador sobre a transição. “Acreditamos que a campanha da mudança para a TV digital foi bastante ampla e propagada por todas as emissoras envolvidas no processo. Provavelmente, ninguém vai ser pego de surpresa com a mensagem”, afirmou o ministro.

Marco
Os moradores estão orgulhosos pelo marco histórico para a cidade. A aposentada Maria de Lourdes Dias, de 72 anos, diz que jamais imaginava que ia viver um momento da tecnologia como este ao lado das filhas, do neto e do esposo.

“A gente que gosta tanto de assistir televisão, acha muito bom. Eu que sempre gostei de assistir novela, tenho nem palavras pra uma imagem tão bonita e clara, parece que a gente tá vendo os artistas de perto mesmo, do tanto que é boa a imagem da TV Digital”, disse a aposentada.

A data do encerramento já havia sido adiada, já que para fazer o encerramento do sinal analógico, conforme o ministro, era necessário que ao menos 93% das casas estivessem prontas para receber o sinal.

O instalador de antenas Danilo Alves, de 30 anos, diz que a população da cidade estava bastante mobilizada para receber o sinal digital. Ele afirma que por mês instala mais de 100 antenas. “É uma revolução isso, a gente que mora aqui em Rio Verde acha bom viver isso, ser a primeira cidade a ter a maioria da população vivendo essa experiência de tecnologia tão boa”, afirma o antenista.

Ele considera que, ao longo do tempo, com o desenvolvimento tecnológico, aumentou a qualidade diretamente proporcional à simplicidade dos equipamentos.

“A gente percebe isso no tamanho e espessura das TVs, por exemplo. Uma televisão moderna é mais fina, mais leve e basta uma antena pra poder receber o sinal digital. Já as mais antigas, de tubo, precisam de um conversor, mas que também é de simples instalação”, ponderou.

Distribuição de conversores
Os moradores de Rio Verde presentes no Cadastro Único, do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) puderam receber gratuitamente kits com conversor e antena para receber o sinal TV Digital em modelos mais antigos de televisão.

A distribuição dos kits foi feita em duas etapas. A dona de casa Dirce Maria Martins foi uma das beneficiárias do programa e comemora a mudança, já que, segundo ela, a TV analógica da casa dela não está com a imagem boa. “Fica escura, cheia de chuvisco, quase não dá pra ver as pessoas direito”, afirma.

Quase 17 mil pessoas têm o direito de receber o kit digital em Rio Verde. A primeira fase durou cerca de três meses e foi exclusiva para beneficiários do Programa Bolsa Família, que continuam recebendo os aparelhos. A segunda etapa começou no dia 15 de janeiro.

Coordenadora do ponto de distribuição na cidade, Fernanda Borges afirma que todas as pessoas cadastradas têm o direito de receber os equipamentos. “Todas as pessoas cadastradas no cadastro único, ou seja, quem recebe Bolsa Família, Renda Cidadã, Minha Casa Minha Vida, têm o direito”, afirma.

Segundo ela, para buscar os aparelhos no ponto de distribuição é necessário se cadastrar pelo telefone 147 ou por meio do site da campanha.

Fonte: Globo.com



« Voltar